Termos tecnológicos para aprender

O Site da Intel divulgou 12 termos sobre tecnologia para conhecimento do leitor. Achei pertinente compartilhar com ocês, caros leitores!

 

Que tecnologia? 12 termos tecnológicos para aprender agora

Deb Miller Landau iQ Managing Editor

Desvende os mistérios da “nuvem” e da “Internet das coisas (IoT)”, aprenda a diferença entre realidade aumentada e realidade virtual e descubra o significado de “Realidade Mista”. Essas definições simples ajudarão a aumentar seus conhecimentos de tecnologia.

A inovação tecnológica está acelerando a um ritmo que torna quase impossível aos dicionários modernos acompanharem. Novas palavras e termos tecnológicos nascem com a mesma velocidade dos fotônicos de silício (ver abaixo). Algumas perdem a força e tornam-se palavras de efeito, sem muito significado, mas muitas delas transformam-se em gíria que ajuda a entender a Era Digital.

“Todos os anos, uma nova terminologia tecnológica aparece e desaparece das mentes dos consumidores”, disse Ben Wood, Vice-Presidente de Pesquisa da CSS Insight. “Embora a maioria das pessoas possa ignorar o excesso de vocabulário, alguns termos continuam a fazer parte do nosso vernáculo. Vale a pena aprender esses termos se desejarmos nos manter informados acerca das últimas tendências tecnológicas.”

Apresentamos uma lista de vocábulos técnicos que estão passando do anonimato para a realidade. Da mesma forma que idiomas evoluem, essas definições também evoluirão à medida que seu uso coletivo e as novas tecnologias avançam.

Inteligentes e conectados

Carro autônomo é o mesmo que “automóvel sem motorista” e “carro robótico”. Um carro autônomo é um veículo capaz de perceber o ambiente e navegar sem participação humana. Ele pode detectar seu entorno usando uma diversidade de tecnologias, tais como radar, LIDAR, GPS, odometria e visão de computador. Os carros autônomos requerem recursos completos, de trava de porta a data center, inclusive computação incrivelmente robusta no interior do veículo, conectividade 5G, interface ser humano-máquina e um data center capaz de dar suporte e analisar volumes de Big Data sem precedentes e modelos de aprendizado de máquina com uso intensivo de memória.

tech terms_autonomous drivingBig Data é a análise de volumes de dados extremamente altos a fim de descobrir padrões, tendências e associações, especialmente relacionados ao comportamento e às interações de seres humanos.

Uma Nuvem é uma rede de servidores que trabalham juntos para processar, armazenar e recuperar informações via internet.  Ela é capaz de executar uma série de aplicativos com mais eficiência e confiabilidade do que um único servidor. As nuvens podem ser públicas, permitindo que indivíduos ou organizações “aluguem” recursos de computação, ou privadas, pertencentes a uma única organização para seu uso exclusivo.

A Internet das coisas (IoT, na sigla em inglês) é o que faz com que objetos tradicionalmente desconectados tornem-se “inteligentes”, graças à capacidade de se conectarem à internet. Entre as “coisas” conectadas estão termostatos domésticos, rastreadores de peças de vestuário no varejo e carros equipados com internet. Uma vez conectadas, essas coisas têm o potencial de serem controladas e gerenciadas remotamente e de gerar dados que possam ser analisados e visualizados para entendermos melhor suas condições de funcionamento e o ambiente à sua volta.

ClearCurve_Fibers_on_Silicon_Photonics_WaferChips fotônicos de silício referem-se a dispositivos ópticos feitos de silício e luz (fótons). Eles são capazes de movimentar imensos volumes de dados a velocidades muito elevadas, com consumo de energia extremamente baixo, por uma fibra óptica fina em vez dos cabos de cobre tradicionais. A tecnologia movimenta os dados literalmente à velocidade da luz.

5G é a próxima evolução da tecnologia sem fio. Ela converge 2,5G, 3G, 4G, LTE e Wi-Fi e está preparada para transformar a maneira como as pessoas e as coisas digitais se comunicam e interagem com o mundo.

Inteligência artificial (IA) é um ramo da ciência da computação no qual as máquinas podem sentir, aprender, pensar, agir e adaptar-se ao mundo real, ampliando a capacidade humana, automatizando tarefas enfadonhas ou perigosas e ajudando a solucionar alguns dos nossos problemas sociais mais desafiadores.

Aprendizado de máquina (AM) é um subcampo da IA, no qual os computadores são capazes de acumular e processar um imenso volume de dados que lhes permitem criar algoritmos matemáticos que habilitam os computadores a agir ou “pensar” sem serem explicitamente orientados a realizar determinadas funções.

Aprendizado Profundo (AP), um subconjunto do Aprendizado de Máquina, utiliza modelos de redes neurais para compreender grandes volumes de dados. O aprendizado profundo pode acelerar processos como reconhecimento de imagem, processamento de linguagem natural e outras tarefas complexas orientadas por dados. Ele é, por exemplo, a tecnologia por trás do recurso de reconhecimento/marcação facial nas redes sociais e será crucial para tornar possível a experiência de direção autônoma.

Variações Digitais da Realidade

Intel_VR-Infographic-081216-DRealidade aumentada (RA) é o que faz com que um computador sobreponha “melhorias” que revestem o ambiente real do usuário – como rotular os canos de uma central elétrica, mostrar o caminho a percorrer para chegar ao destino almejado ou captar no mundo real personagens de ficção que na verdade não estão lá.

Minecraft-Gear-VR-edition_3_no-credit-e1465597891811-ukRealidade virtual (RV) é o que faz com que o computador crie um ambiente completo que a pessoa vê, geralmente com o uso de óculos ou outro “Head-Mounted Display” (HMD). Os usuários podem experimentar sensações como estar na lua, atirar em asteroides no espaço ou caminhar no fundo do oceano.

Realidade Mista é onde os mundos digital e físico se encontram, onde os objetos físicos e digitais coexistem e interagem em tempo real.

A Realidade Mesclada descreve as ferramentas tecnológicas necessárias para criar novas experiências imersivas e representações digitais do mundo físico (ver gráfico).

No Fórum de Desenvolvedores Intel desta semana, o CEO da empresa, Brian Krzanich, disse que “a realidade mesclada afetará profundamente nossa maneira de trabalhar, de nos divertirmos e nos comunicarmos.” Ele anunciou o Projeto Alloy, que elevará a Realidade Mesclada a um patamar inteiramente novo – com headsets livres e possibilidade de mergulhar em um mundo virtual.

 

retirado do site:http://iq.intel.com.br/que-tecnologia-12-termos-tecnologicos-para-aprender-agora/?utm_campaign=Always-On-Q3&utm_source=Facebook&utm_medium=CPE&utm_term=Social&utm_content=mgb-Brazil_Always-On-Q3_Facebook_PagePost_Upper_Brand_IQ_TechCulture_12termos_CPE

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s